Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O cantinho das princesas

Falarei um pouco de tudo, desde a minha paixão pela arte das unhas, pestanas e maquilhagem, à minha luta contra o peso meu dia-a-dia, não deixando ainda de partilhar as minhas obras primas com a ajuda da minha amiga bimby :)

O cantinho das princesas

Falarei um pouco de tudo, desde a minha paixão pela arte das unhas, pestanas e maquilhagem, à minha luta contra o peso meu dia-a-dia, não deixando ainda de partilhar as minhas obras primas com a ajuda da minha amiga bimby :)

Sim, não estou desempregada, mas...

Quando digo que sou Engenheira num hospital público, é fácil toda a gente pensar que ganho rios de dinheiro.

Muitos acham que eu amo fazer unhas e que é um hobbie (não deixa de ter alguma verdade), mas senão fosse por precisar MESMO do dinheiro não me sujeitava a trabalhar 8 horas por dia no hospital mais 4 horas a fazer unhas, sábados das 9h às 21h a fazer unhas...

 

A triste realidade, que infelizmente me vou habituando e perdendo a esperança de uma situação mais digna, é que o meu ordenado é pouco mais que o ordenado minimo, os estagiários dos estágios do IEFP recebem mais do que eu.

Sou licenciada, tenho um mestrado e recebo uma miséria. Pior que receber uma miséria, é estar ao abrigo de uma empresa de trabalho temporário que lucra todos os meses 1000€ comigo.

Tudo o que eu quero, é que venha a porcaria da autorização da minha contratação. É assim tão dificil assinar a porcaria de um papel? 

Alguém percebe o quanto é frustrante, ter estudado (e sim eu estudei a sério) ter feito os meus pais gastarem milhares de euros com a minha educação para as auxiliares (atenção que não estou a julgar-me melhor que os outros, nem a dizer que o trabalho delas é menos digno do que o meu) ganharem mais do que eu?

 

 

Mulher de fita métrica na mão

Isto de ser uma mulher no mundo dos homens tem que se lhe diga.

 

1º sentimos a pressão de termos de fazer tudo muito bem feito, porque caso contrário, somos mulheres, isto não é para nós --'

2º Andar a tirar medidas de fita métrica na mão às paredes, desperta uns quantos olhares de curiosidade, agora imaginem os velhotes que não estão nada habituados a mulheres assim...

 

Vida de engenheira (mulher) é sem dúvida muito mais desafiador do que de engenheiro :P 

Principalmente em áreas mais "masculinas"...